Educar está longe de ser uma tarefa fácil. Crianças e adolescentes que desafiam as regras dos pais são considerados normais. Anormal seria aceitar passivamente sempre o “não” dos pais. Mas, qual será a melhor maneira de educar hoje em dia? De plano respondo que não existe a melhor maneira, isto é, não existe “fórmula mágica”!

Embora aja controversas, entendo que o castigo, não autoritário, ainda pode ser eficaz como forma de mudança de comportamento. Porém, o castigo hoje em dia pode envolver muitos recursos e você pode incorrer em diversas “cascas de banana”. Os pais podem ficar andando em círculo sem conseguir resultados.

shutterstock_258268211

Mandar o filho ir para o quarto como forma de castiga-lo, nem sempre pode ser a melhor solução. Este cômodo oferece aos filhos inúmeras opções de entretenimento que impossibilitam, sequer, uma reflexão e crítica do que o levou a fazer algo, que os pais julgam errado.

Antigamente ir para o quarto funcionava por representar apenas um lugar de descanso ou no máximo para fazer uma leitura, até porque os aparelhos de tv, rádio e telefone, quando tinha, ficavam na sala.

Mas em tempos modernos, os quartos são equipados com computador, tv, DVD, brinquedos, som, celulares e agora o mais top de todos os entretenimento, o Wi-Fi, que permite a comunicação sem fio e instantânea com o mundo.

Ficar sem Wi-Fi hoje em dia, entendo que seja uma das maiores punições, porém um dos maiores desafios para os pais utilizarem como castigos com seus filhos. Talvez seja a mesma sensação de antigamente de ficar de joelhos no milho de frente para a parede, vamos combinar que era uma tortura e não funcionava, ou até mesmo brincar de bonecas ou jogar bola na rua.

Então o que fazer? Sugiro que tenham bom senso. Primeiro, é preciso avaliar se o que você ofereceu ao seu filho foi a mais, como irá controlar e se você irá dar conta de manter. Tente mudar a terminologia ao invés de castigo, utilize a palavra, acordo. E, realmente faça um acordo com ele, a negociação funciona melhor do que a imposição.

Considero que a punição de ontem com os adultos, fez oferecer demais aos filhos, hoje. Talvez perdemos a dose sim, mas acredito que hoje, se seguirmos o bom senso podemos oferecer bons acordos aos nossos filhos com a intenção de realmente educá-los.

 

Um forte abraço!

About The Author

Envie seu comentário

Seu email não será publicado.