Se quem casa quer casa, os donos deste apartamento queriam um lar mais que especial para estar toda vez que viessem de Abaetetuba, onde também residem. Por isso, pediram a ajuda de um profissional capaz de realizar as mudanças necessárias no imóvel recém-adquirido. “Os clientes necessitavam de um espaço que fosse prático, por conta de sua rotina, e com materiais que facilitassem a limpeza”, fala a arquiteta Natália Vinagre, do escritório Sotto Arquitetura, que divide com Danielle Cunha, Lenira Ladeia e Rodrigo Lauria.

decor   444

Para criar amplitude na suíte máster do casal, dois dos 4 quartos foram integrados, o que resultou num super espaço, inclusive com uma área de estar próxima ao closet. O banheiro foi adaptado para receber a banheira que não estava prevista no projeto original da construtora. No quarto da filha, segundo os profissionais, apesar da tonalidade rosa ser predominante, eles optaram por elementos neutros para “quebrar” mais a atmosfera infantil, já que a garota estava entrando na adolescência. “O banheiro dela ganhou tom de fundo em rosa e branco.

decor 2222

Lá utilizamos pastilhas brancas Portobello para criar um espaço de destaque”, diz Rodrigo Lauria. O quarto do filho, que ainda não havia nascido, não foi decorado como um quarto de bebê, pois, a principio, também serviria para os hóspedes que geralmente estão no apartamento. Outra mudança estrutural foi promovida para atender aos anseios dos moradores: um escritório. Para tornar possível a construção deste novo espaço, a dependência de empregada foi modificada e seu acesso passou a ser feito pelo corredor dos quartos. A arquiteta Danielle Cunha nos mostra que o destaque desta área é o grande pilar em concreto armado original que não recebeu reboco ou pintura. “Foi apenas lavado, lixado e ganhou verniz especifico, mantendo seu aspecto grosseiro, marcando, dessa forma, um contraponto com os móveis e os revestimentos utilizados”, explica.

decor3333

Outro destaque desse projeto é o forro e a iluminação, que foram cuidadosamente pensados. “A principal preocupação do escritório ao trabalhar o forro foi, primeiramente, esconder as vigas e as instalações deixadas pelo projeto original”, comenta Lenira nos mostrando um teto bem trabalhado onde foram exploradas diversas estratégias para favorecer a estética e, ao mesmo tempo, dar uma iluminação eficiente.

Por: Michel Ribera

Fotos: Kleson Pinto

About The Author

Envie seu comentário

Seu email não será publicado.