Pessoas importantes têm agendas diárias claramente definidas. E cumprem. Porque o pressuposto aponta que possuem inúmeros compromissos, todos importantes, em maior e em menor grau.

Chefes de Estado, com as prerrogativas e imunidades que dispõem, se permitem orientar por elas tanto que as possuem em versão oficial e pessoal. A agenda de um presidente da república, por exemplo, chega à minúcia de prever o tempo de deslocamento a determinado compromisso, incluindo rotas alternativas, se necessárias forem. Celebridades não dispensam o uso para equilibrar a maratona de atividades, que vão das entrevistas às presenças que marcam nos eventos da estação. E isso inclui o tempo em que eles e seus assistentes, do tipo maquiadores e figurinistas, ficarão no comando. Empresários a tornam imprescindíveis nas mãos de assistentes para vencer um dia de trabalho cheio de reuniões e outros compromissos, nas dependências da organização e fora dela, quando comparecem a almoços, jantares e visitas institucionais.

O desafio é criar uma versão compatível à realidade da vida, de modo a se tornar protagonista dela. Quando bem estruturadas, trazem uma sensação de controle que não tem preço. Correr estabanado pelo quarto por conta de hora perdida? Imagina! Agendas incluem horários para acordar e para dormir. Ou diga que não seria perfeito sair de casa pela manhã dizendo que retorna às 19h25? Cumprindo a precisão então… Fica o desafio!

Quando pública, seja para a nação que lidera, seja para as pessoas com as quais divide um apartamento, a agenda permite que muitas outras coisas funcionem ao seu favor, e em níveis surpreendentes. Se a sua assistente pessoal toma conhecimento prévio de que vai receber um grupo de amigos em casa, às 19h, ambientes e louças podem ser providenciados em tempo de você chegar e causar ótima impressão, em organização e bom gosto. Uma conversa reservada na empresa é otimizada, até para o serviço de água e café, se de antemão souber a equipe do agendamento. Até para sepultar aquela típica frase que a (o) esposo (a)  saca de “como iria imaginar que você quer reunir o pessoal hoje no restaurante?”, a agenda lhe será útil.

shutterstock_326098871

Agendas cumprem a finalidade, inclusive, de mostrar o que pode, assim como o que precisa, desaparecer do rol de prioridades. E ao saírem, trazem a convicção de que nem eram tão importantes assim. Servem, sobremodo, para informar ao mundo, quando preciso for, que não há agenda para o dia de hoje. Se até o Papa faz isso, no mínimo a iniciativa é de extremo bom gosto. Comprovam que nem sempre é necessário esgotar o que parece sem solução. Porque grandes negociações comerciais, quando atingem o limite de tempo reservado sem êxito, são suspensas e retomadas em novas oportunidades. Não é incrível? E todas as pessoas importantes fazem dessa máxima uma alternativa, por vezes até opção.  Alivia corpo e mente.

Elas intercalam as atividades da vida e do trabalho. Pessoas importantes jamais aproveitam aquele tempo no office para serrar as unhas ou fazer aquela ligação particular para a Tia Cida, que mora em Belterra, e que há tempos não manda notícias. Todas essas atividades precisam ganhar um espaço à altura. Ora, se tratam de suas unhas e da Tia Cida, uma querida.

Tendo por método a previsibilidade – e fique claro que isso inclui cancelamentos e remarcações – é balizada pelas medidas de tempo, e refinadas conforme a necessidade, nesse tempo e no espaço, incluindo versões em terra, céu e mar, pessoal envolvido e estrutura física e material compatíveis a sua realização. Quando quiser testar uma pessoa realmente importante, pergunte a ela se poderá comparecer a determinado compromisso num dia com, no mínimo, 8 meses de antecedência. Ela será capaz de dizer “sim” e ao dizer “não” te dirá onde estará naquele dia e no horário para o qual foi convidada.

Com uma agenda diária definida, como todas as pessoas importantes têm, o dia adquire, de forma inconteste, mais importância, abre espaço para a celeridade, ao cumprimento dos vários papéis que precisa dar conta, quer de pai, de mãe, de filho, de neto, de vizinho, de engajado, de liderança, de plateia, e ainda evita os “pitis” de que nada está pronto quando necessário, além de oferecer mais tempo para você programar o que lhe convier, incluindo tempo para tudo. Até para dar um tempo em tudo, se necessário for.

About The Author

Envie seu comentário

Seu email não será publicado.