A síndrome do ninho vazio é uma condição que se descreve pelo surgimento de um quadro depressivo, sente-se uma sensação de vazio, por parte dos pais, afetando geralmente a mãe, após a saída dos filhos de casa a partir do momento em que eles se tornam independentes, partindo para outra moradia.

shutterstock_108107786

Embora em certa época da vida, para a grande maioria das pessoas, sair de casa seja um processo natural, alguns pais não se preparam para este momento. Os filhos vão crescendo e se torna independentes, decidindo fazer voos próprios.

A sensação de vazio vem acompanhada de nostalgia, tristeza e perda de sentido na vida por parte dos pais. De repente, os pais, sentem que estão sem função depois de um longo tempo cuidando dos filhos. Geralmente não conseguem vislumbrar que seja um período de transição necessária na vida de todos e um período de adaptação.

Precisamos entender e ter consciência de que a vida é um ciclo. A saída dos filhos pode significar que fizemos a lição de casa com louvor, já que eles se tornaram independentes e seguros para tomar esta decisão. É interessante também, tentarmos resgatar que um dia tomamos nossas decisões lá atrás, quando decidimos sair da casa dos nossos pais.

Sugiro que depois de tomar consciência de que esse momento é transitório, tente iniciar uma rotina sem filhos com esperança, sem tristeza e nem nostalgia. Pode até ser difícil o início, mas ressignificar a vida sempre é a melhor opção.

 

Algumas dicas para superar o vazio:

– Entenda que é importante para os filhos a independência;

_ Tente não cobrar nada deles neste momento, é importante pra você e para eles, para não gerar sentimento de culpa, isso é desnecessário para ambos;

– Se eles estão bem, você também pode estar;

– Ressignifique a sua relação com o seu companheiro;

– Resgate os projetos que um dia precisou adiar;

– Fale dos seus sentimentos com pessoas queridas e que você confia, pode aliviar a angústia

– Se sinta, se olhe, se permita e aprenda a fazer e receber algo que realmente lhe faça feliz.

 

Lembre-se, a vida é um processo contínuo de construção e aprendizado.

Um forte abraço!

About The Author

Envie seu comentário

Seu email não será publicado.