A Violência Psicológica é definida através de um comportamento de discriminação, humilhação,  rejeição, depreciação, desrespeito e punições exageradas. Embora a agressão não deixe sinais visíveis, mas a alma fica tatuada.

O agressor possui um padrão de comportamento histérico. Ao iniciar uma relação, no geral são sedutores ou procuram mobilizar emocionalmente a pessoa e até mesmo os demais membros da família com algum problema de saúde ou alguma doença que o vitimize para provocar no outro uma atenção ou um cuidado maior.

O agressor histérico, tem como característica uma necessidade desmedida de ser amado, são dramáticos, egocêntricos, imaturos, manipuladores, intolerantes a frustração e nos casos mais graves, após agressão sofrem de amnésia lacunar, aquela quando a pessoa tem um "apagão" temporário, semelhante ao estado de embriaguez.

É muito importante ressaltar, que as maiores vítimas da violência psicológica são predominantemente mulheres e crianças, já que, a quase totalidade dos registros nas varas de violência domésticas são homens agredindo mulheres e crianças.

Existe outro cenário de violência psicológica, que é quando o agressor procura fazer tudo impecavelmente correto, não com a intenção de ensinar, e sim de provocar no outro um sentimento de inferioridade, culpa, omissão e dependência. O prazer está em fazer o outro se sentir inferior, diminuído e incompetente. Geralmente é um tipo de agressão velada e silenciosa que pode acontece pelo pai em relação aos filhos ou do marido em relação às mulheres.

Mas animem-se, existe esperança, pois há tratamento. É importante que a família compreenda que a dor do agressor é real e este precisa de tratamento clínico com psicólogo e psiquiatra, para que possa entender a raiz dessa necessidade e sofrimento.

Um forte abraço!

About The Author

Envie seu comentário

Seu email não será publicado.